13 janeiro 2009

Em jeito de desabafo:

Só não escrevo uma palavra feia (que começa com um P, acaba com um A e tem dois erres no meio) porque a minha mãezinha deu-me educação e ensinou-me que estas coisas se pensam mas não se dizem - quanto mais escrevê-las!

Mas... Caramba. Uma pessoa está há meses à espera de um pretexto. (É, às vezes fazem falta. É raro mas acontece.) E, agora, SIM!, o pretexto existe, de facto! (Ou existia...)

Ora: nesse caso, por que carga de água é que, depois de tanta espera, de tanto plano, de tanta ideia luminosa, eu soube da existência do dito pretexto com menos de 48 horas de antecedência??? É triste, isto, é muito triste!

Sabem que mais?...

Porra.

3 comentários:

  1. Não percebi nada, mas contas-me em private:P
    Solta-te, mulher:D
    ***

    ResponderEliminar
  2. huuuummmm... que dizer...?!?! tá bem... (acho que se aplica...)

    ResponderEliminar